Personal Organizer: como organizar uma festa

Personal Organizer: Gentiii por aqui sempreee gosteiii de receber em casa e acredito que herdei esse gosto da minha mãe. As festas estão voltando, mesmo que de maneira mais restrita e intimista, para menos pessoas, e por esse motivo resolvi compartilhar com vocês como me organizo em 10 etapas, afinal precisa de um planejamento para não enlouquecer a si mesma e ao marido, hahaha e para não esquecer de algum detalhe importante.

Quero deixar claro que estou apenas compartilhando minha experiência pessoal, minhas dicas para a realização de recepções/festas simples, infantis ou não, e que se você sentir necessidade da contratação de um assessor de eventos não hesiteee! Um olhar de um profissional que domine o serviço faz toda diferença.

Primeira etapa: Eu, euzinha, eu, decido primeiramente a lista de convidados: com ela em mãos decido todos os outros detalhes da festa. Faço duas colunas intituladas família e amigos e vou ponderando quem convidar ou não. 

Segunda etapa: Estipulo o orçamento.  A pergunta aqui é clara: qual o valor máximo que posso gastar? Com a lista de convidados em mãos eu decido como fazer caber no orçamento a festa para essas pessoas, ou seja, onde vou economizar para que a festa aconteça para esse número x de convidados.

Há quem inverta as etapas acima, que são as duas primeiras etapas para um bom planejamento e organização de uma festa, e está tudo bem também! O importante é que elas não faltem.

Terceira etapa: é preciso definir um local que esteja dentro do orçamento estipulado e que comporte o número de convidados. Na própria casa, no salão de festas do condomínio, em buffet ou ainda uma chácara.

Determinado o local você elege a data e horário. E pode ser que a escolha de um interfira no outro, ou seja, você quer no buffet X, mas ele não tem a data que você deseja disponível, ou vice-versa.

No caso do horário para festa infantil, pense na rotina da família e em qual turno sua criança está mais ativa e disposta e não referente aos convidados! Ahhh e não esqueça de estipular a duração!

Quarta etapa: eu sinto que contratar foto e filmagem em algumas festas e recepções é uma forma de reviver depois as emoções vividas nestes momentos especiais. Por isso não deixe para escolher o profissional em cima da hora, porque senão pode acontecer dele não ter mais a data disponível.

A escolha, acredito eu, neste caso não deve ser apenas pensando em caber no seu orçamento, mas sim o estilo das fotos e o relacionamento entre vocês. Lembre-se que você pode cortar algum outro gasto, para investir na escolha do profissional que te encantou! Eu tenho duas que sou apaixonadaaa né @karin e @camila

Quinta etapa: Se a festa for infantil, ou seja, para os pequenos, dê voz ao seu filho na escolha do tema e na decoração! A festa precisa dialogar com a personalidade, a opinião e as preferências da criança.

E mesmo que ela esteja com uma idade a qual não consiga opinar, o tema e todo o restante da festa precisam estar alinhados com a faixa etária dela. Normalmente a partir dos 3 anos, a criança já começa a escolher, porém aqui em casa foi somente agora com 4 anos.

Se a festa ou recepção for para adultos também vale pensar na sua personalidade e com o que você gostaria de externalizar para os convidados. E claro, se sentir que não dará conta de fazer essa etapa sozinha, contrate um decorador de festas profissional.

Sexta etapa: montar a lista de presentes (online ou física) como os exemplos a seguir é sonhar com um ciclo novo não é mesmo??? Presentes de casamento, presentes de chá de lingerie ou panela, presentes de chá de fralda e até mesmo para presentes de aniversário já vi… seja qual o canal (online, física ou ambas) e qual for o momento (casamento, aniversário e etc) a palavra aqui é cautela para pensar nos itens essenciais e não sair comprando compulsivamente e aleatoriamente. Outra dica é colocar itens com preços variados.

Depois da lista em mãos é hora de enviar os convites e a escolha de colocar ou não a lista de presentes no convite é uma escolha pessoal!

Com quanto de antecedência o convite será enviado, vai de acordo com o evento. Para mim usualmente 1 mês de antecedência ou 15 dias é aceitável. Até uma semana para uma recepção entre amigos acredito ser ok. Apenas cuidado porque alguns eventos exigem um preparo logístico e financeiro maior.

Sétima etapa: hummm, chegou a parte boa, kkkkkkk.

Festa sem bolo, não é festa! Tenha em mente modelos de bolo que você gostaria. Se a festa for do pequeno, permita que ele também escolha o bolo. Peça indicações de uma cake designer ou confeiteira para então cotar orçamentos. Lembre-se que o bolo será visto e esperado por todos.

Falando de cardápio ele deve estar alinhado com a proposta da festa, ou seja, com o horário da festa, com o tipo de serviço que será utilizado e com a quantidade e o estilo dos seus convidados. Afinal deixar eles pouco confortáveis ou constrangidos com o menu não faz o menor sentido. É importante também minimizar o desperdício e não se esqueça de verificar se tem algum convidado com alguma restrição alimentar.

Oitava etapa: A variedade de lembrancinhas é infinita, solte a criatividade! Leve em consideração o tema da festa e a idade dos pequenos convidados. MINHA sugestão é que busque algo útil ou de comer, dessa forma geramos menos lixo também no pós festa e não desperdicemos o nosso rico dinheirinho. Sem falar que o meio ambiente agradece.

Nona etapa: Se for uma festa infantil as crianças precisam se divertir na festa, senão não tem graça né e as mamães não tem sossego, hahaha. E a decisão se contratará uma empresa de recreação, ou somente monitores, ou um pula-pula, ou um “brinquedão” inflável, ou ainda se terá brincadeiras a moda antiga vai muito do quanto os pais podem disponibilizar do orçamento da festa para esse tipo de contratação.

Verifique quais empresas tem opções mais adequadas para a faixa etária predominante da festa e peça um roteiro das atividades a serem realizadas e no caso do “brinquedão” inflável teste antes. Em todos os casos tenham referências de outras pessoas!

Se as brincadeiras forem à moda antiga, já tenha uma lista delas para não faltar criatividade na hora. E claro, não deixe de ouvir as crianças, porque elas sempre trazem algo que vale a pena. ´

Se for uma festa de adultos também pode-se pensar num entretenimento para os mesmos como uma banda, um músico ou até mesmo brincadeiras dirigidas porque não!?

Décima etapa: Nesta última etapa é um check list do que temos que fazer de fato alguns dias ANTES como fazer set list de músicas, comprar bebidas se for o caso, comprar roupa do aniversariante e pais se assim desejar, cortar a grama, comprar gelo entre outros.

Já o check list DURANTE a festa seria anotar o nome de quem deu presente (mais para buffet), ter uma listinha das pessoas que não podem deixar de tirar fotos, repor comida no caso de festas em casa, acompanhar lista de brincadeiras em festas sem monitores ou empresa de recreação.

E por último o checklist do DEPOIS seria limpeza do local e descarte consciente do lixo (para festas em casa) e enviar um recadinho para os convidados que compareceram agradecendo a presença e o presente (se for esse o caso).


Caso vocês queiram saber mais, podemos combinar uma live com algum especialista em etiqueta para festas, eventos e recepções.

Veja também https://www.shirleybizuttiorganizer.com.br/como-organizar-e-cuidar-da-sua-loucaria-de-festa/

Gostou??? Envia o link para aquela pessoa que amaaa fazer festas e receber, e já aproveita e deixa seus comentários logo abaixo.

Bjs

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*